-

Interview with Jean-Marc Pasquet (Country Manager BNP Paribas Portugal) and Artur Pereira (Commercial and Marketing Director for BNP Paribas Factor)

(This news is ony available in Portuguese)
BNP Paribas
« Portugal tem grandes vantagens competitivas »

Jean-Marc Pasquet, CEO do BNP Paribas em Portugal, está otimista: « Temos cada vez mais bons projetos em Portugal »

O banco celebra, em 2015, três décadas de atividade em Portugal com muito otimismo e com a ambição de aumentar o número de colaboradores nos próximos três a quatro anos.
 

Jean-Marc Pasquet, CEO do BNP Paribas em Portugal, lidera os destinos da sucursal nacional há cerca de um ano e prepara, no momento em que a instituição celebra o seu 30.º aniversário, uma mudança de instalações que será o primeiro passo para o crescimento que antecipa para os próximos anos. “Temos cada vez mais bons projetos em Portugal”, admite.

O momento é, por isso, de boas oportunidades, com 2014 a marcar a viragem nos resultados do grupo financeiro em Portugal. “Foi um ano em que todas as áreas de negócio cresceram”, garante o CEO. O grupo gere atualmente nove subsidiárias, nas diversas áreas de negócio que endereça, e cerca de 1,7 milhões de clientes, dos quais 600 são corporativos e institucionais, empregando 2280 pessoas (mais 40% do que em 2010).

O sucesso de Portugal é, aliás, reconhecido internacionalmente. “É um Mercado pequeno mas muito bom para o grupo”, refere Jean-Marc Pasquet. Segundo o CEO, o país tem grandes vantagens competitivas face a outros mercados, nomeadamente boas infraestruturas, recursos humanos qualificados e uma forte ligação cultural ao país de origem do BNP Paribas.

A comprová-lo está também a escolha de Portugal para a criação de um Services Center, vocacionado para a prestação de serviços a diferentes entidades do grupo no país e a nível internacional.

O projeto arrancou em 2008 com a abertura do Centro Internacional de Operações do BNP Paribas Securities Services e foi alargando os seus serviços a outras áreas do grupo. Hoje, abrange centros de operações e suporte a atividades tão diversas como gestão de fundos, mercado de capitais, derivados sobre ações, gestão de seguros, entre outras. Anualmente esta atividade representa cerca de 40 milhões de euros em exportação de serviços e a criação de centenas de novos postos de trabalho.

Compromisso de longa duração

Especialista em serviços financeiros, o BNP Paribas é um dos maiores e dos mais antigos grupos internacionais com presença em Portugal. O seu negócio de Corporate & Institutional Banking foi a primeira área de atividade que endereçou em terras lusas, em 1985, comemorando este ano o seu 30.º aniversário. Líder em debt capital market for Corporates há três anos consecutivos, a instituição gere mais de 4,8 mil milhões de euros em ativos para cerca de 600 clientes corporativos.

Direcionado a empresas, instituições financeiras e clientes institucionais, o BNP Paribas Corporate & Institutional Banking disponibiliza uma ampla oferta, que engloba desde as operações bancárias quotidianas às mais sofisticadas soluções de banca de investimento. A sua capacidade de desenvolver soluções à medida faz da instituição um parceiro de negócio para os seus clientes.

 
BNP Paribas Factor
« 2015 será um ano estimulante »

« A nossa política de preços competitivos tem sido fundamental para o sucesso », acredita Artur Lopes Pereira, diretor da ação comercial e marketing do BNP Paribas Factor

A empresa de factoring do grupo francês gere diariamente entre 10 a 12 milhões de euros referentes aos ativos dos seus cerca de 600 clientes nacionais e internacionais. Continuar a crescer de forma consolidada é a meta para este ano.
 

Vinte e sete anos depois de ter entrado no mercado nacional, o BNP Paribas Factor, empresa de factoring do Grupo BNP Paribas chegou ao segundo lugar no ranking do sector, com uma quota de mercado de 13,7%. “Foi um ano de muito trabalho, mas também de muitos sucessos”, revela Artur Lopes Pereira, diretor da ação comercial e marketing.

Apesar da regressão sofrida pelo Mercado de factoring em Portugal, resultado direto da crise e da incerteza económica dos últimos quatro anos, o BNP Paribas Factor conseguiu adaptar o perfil do seu negócio às necessidades do mercado. Uma estratégia que resultou e que hoje se espelha nos resultados obtidos. “Nunca baixámos os braços e procurámos ajustar a nossa oferta àquilo que as empresas realmente necessitavam”, afirma o responsável da empresa.

O crescimento de 6% na faturação, em 2014, valeu ao BNP Paribas Factor a conquista do segundo lugar do ranking nacional de factoring, sem confirming, onde se encontrava na sexta posição nos dois anos anteriores. “Foi uma grande conquista”, admite Artur Lopes Pereira, que, reconhece, “a nossa política de preços competitivos tem sido fundamental para o sucesso”.

De entre a sua carteira de clientes, que inclui organizações das mais diversas dimensões e sectores de atividade, destacam-se, contudo, os segmentos que incluem empresas exportadoras, a indústria transformadora e a grande distribuição. “São empresas de grande dimensão e com uma gestão de clientes mais complicada”, afirma Artur Lopes Pereira. No entanto, o BNP Paribas Factor tem capacidade para prestar serviços em qualquer área de negócio “desde que sinta que acrescenta valor ao cliente e ao seu negócio”.

Esta é, aliás, uma das premissas da empresa.“Queremos ser parceiros fortes, oferecer soluções flexíveis e ajustadas à realidade do cliente”, assegura o responsável. No fundo, acrescenta, “fazemos fatos à medida”.

Liderar sem rede de balcões

Num mercado de factoring reconhecido como o mais desenvolvido do mundo no que se refere ao peso no PIB (14,8% em 2014) não é fácil garantir a liderança. A concorrência é grande e repleta de operadores ligados a bancos e grupos financeiros, nacionais e internacionais, que desenvolvem os seus negócios com uma rede de captação de clientes baseada nos balcões dos bancos e no cross-selling.

Este é um dos aspetos que distingue o BNP Paribas Factor. Em conjunto com um outro operador, é a única empresa do mercado que não atua desta forma. “Esta particularidade atribui à nossa instituição um mérito ainda maior nos resultados alcançados nos últimos anos, com um crescimento sustentado, sempre rentável, e dentro de um quadro macroeconómico desfavorável”, reforça Artur Lopes Pereira.

A empresa está integrada numa rede de sociedades de factoring do Grupo BNP Paribas, com presença direta em 14 países, o que faz dela o maior operador mundial de factoring. Em Portugal, oferece soluções de gestão de financiamento para as contas-correntes de clientes, o que inclui a gestão do crédito, a cobertura do risco e a antecipação do recebimento. Tudo sem qualquer risco para o cliente.

Share on LinkedIn  Share on LinkedIn